Cópia de Sem nome (5).png

Blog MecTRIA

  • Lorenzo Stabeli

Quais os Principais Tipos de Manutenção Mecânica?


Fonte: medicaonet.com.br

Qualquer profissional da indústria está acostumado às dificuldades e complicações trazidos pela quebra ou falha de maquinário, especialmente durante o expediente e quando a produção está a todo vapor. Estes são problemas que afetam inúmeras empresas, que comumente subestimam a importância da realização correta da manutenção mecânica de seus equipamentos e seus componentes, como engrenagens e válvulas. Apesar de manutenção mecânica ser mais simples do que parece, podemos ainda categorizá-la em 3 principais tipos, de acordo com suas características. Vejamos a seguir algumas das características de cada um deles.

Fonte: blog.tocaobra.com.br

Com quantos engenheiros se troca uma lâmpada?


Todos nós sabemos o quão inconveniente é ter que trocar uma lâmpada quando esta queima justamente nos momentos mais inoportunos. Suponha que o equipamento que desejemos realizar a manutenção seja uma simples lâmpada incandescente, como aquelas que você provavelmente tem - ou teve - em sua casa.

Podemos facilmente entender os 3 tipos de manutenção mecânica ao relacioná-los com um simples exemplo de manutenção aplicada a uma lâmpada queimada.


1º Tipo - Manutenção Corretiva

Fonte: www.cljornal.com.br

A manutenção corretiva é o tipo mais comum e provavelmente é a forma como você troca lâmpadas. Simplesmente, espere a lâmpada queimar para então trocá-la. Muito básico, não é mesmo? Apesar de ser uma abordagem muito fácil de ser realizada, ela traz diversas desvantagens. Imagine que você esteja no meio de um jantar importante com convidados, ou esteja reparando o motor de seu carro na garagem, quando então você fica no escuro de repente. Até você encontrar novas lâmpadas e substituir as velhas, você terá perdido tempo e foco preciosos.

Levemos agora este exemplo para o chão de fábrica. Imagine o quão complicado é lidar com uma fresa ou torno que quebra justamente na última semana do mês, quando uma enorme entrega deve ser realizada a um cliente importante. São estes momentos que nos mostram que a Manutenção Corretiva é inapropriada para a maioria dos equipamentos do quais dependemos e que são críticos para nós.


Vantagens da Manutenção Corretiva:

  • É a mais simples de ser realizada.

  • Requer pouco planejamento.

Desvantagens da Manutenção Corretiva:

  • Gera prejuízos altíssimos a longo prazo à produção.

  • Adequada apenas para equipamentos cuja quebra seja rápida e facilmente remediada.

Quer aprender mais sobre técnicas para evitar desperdícios em sua empresa? Conheça mais!!


2º Tipo - Manutenção Preventiva

Fonte: revistahigiplus.com.br

A vida útil de uma lâmpada incandescente dura em torno de 1000 horas. Sabendo disso, imagine que, desejando evitar novamente os problemas que enfrentou quando a lâmpada queimou no momento errado, você troque a lâmpada após ter a utilizado por 980 horas. Este é um bom exemplo de como a Manutenção Preventiva pode ser aplicada. Em vez de se esperar a queima ocorrer para só então corrigi-la, já previne-se as possíveis falhas ao intervir no equipamento antes que este apresente de fato problemas, baseado em expectativas de sua vida útil. Novamente, aplicando o mesmo raciocínio a indústria, podemos perceber o quão superior é a manutenção preventiva se comparada à manutenção corretiva. Com paradas programadas para manutenção - geralmente semanais, quinzenais ou mensais, dependendo de detalhes do funcionamento do maquinário em questão - os equipamentos podem ser utilizados por períodos de tempo muito maiores e com uma confiabilidade superior.


Vantagens da Manutenção Preventiva:

  • Previne falhas ocorrentes em momentos inoportunos.

  • Permite um planejamento mais eficiente da produção e alocação de colaboradores e recursos.

Desvantagens da Manutenção Preventiva:

  • Pode acontecer mais paradas para manutenção do que realmente seria necessário.

  • Não é capaz de prevenir falhas catastróficas e inesperadas.


3º Tipo - Manutenção Preditiva

Fonte: mmtec.com.br

Voltemos por uma última vez ao nosso exemplo da lâmpada incandescente. Suponha que tenhamos formas de medição contínua da performance e condição de nossa lâmpada, de forma que saibamos com uma altíssima precisão quando será o momento exato de sua queima. Dessa forma, seria possível realizar a manutenção do equipamento apenas quando realmente fosse necessário. Não precisaria trocar a lâmpada justamente quando esta queima - causando assim uma série de inconveniências - e nem seria necessário fazer paradas programadas como na manutenção preventiva - impedindo que aproveite-se ao máximo a vida útil do equipamento e gerando trabalho adicional com o planejamento.

Esta já é uma realidade em grandes empresas que adaptaram-se a chamada Indústria 4.0. Com o uso de instrumentação e sensoriamento integrados com centrais de controle, além do auxílio de técnicas de I.A. (Inteligência Artificial) e Machine Learning, é possível detectar-se os principais indícios de falha de maquinário em tempo real, assim possibilitando a chamada Manutenção Preditiva. Trata-se de um conceito muito simples: concerte as coisas quando estas realmente irão quebrar. Não permita a ocorrência de falhas e ainda assim, não realize demasiadas paradas para manutenção sem a real necessidade.

Vantagens da Manutenção Preditiva:

  • Diminui os prejuízos a longo prazo.

  • Prolonga a vida útil dos equipamentos ao impedir falhas.

Desvantagens da Manutenção Preditiva:

  • Requer investimento inicial significativo para ser colocada em prática.

A Manutenção Mecânica é um serviço vital a uma empresa que atue na manufatura de produtos, podendo até mesmo ser o fator decisivo na sua permanência no mercado ou no fechamento de suas portas.



Se você deseja aplicar a Manutenção Mecânica em sua empresa da maneira mais eficiente possível,

entre em contato conosco!


A MecTRIA pode te ajudar a realizar o plano de manutenção adequado para os seus equipamentos e assim,

ajudá-lo a crescer o seu negócio!



Autor: Lorenzo S. Diehl

0 comentário
Posts Recentes